segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

BELO JARDIM ESTÁ REPLETO DE ANIMAIS ABANDONADOS E MALTRATADOS


Um bom exemplo dado pelo Prefeito Geraldo Júlio, da cidade do Recife / PE, foi a criação de uma secretaria que trata do amparo, proteção e defesa dos animais. Como é do conhecimento geral, abandonar e maltratar animais agora é crime, e os infratores estão sujeitos, inclusive, a pena de prisão. Belo Jardim está repleto de animais abandonados perambulando pelas ruas. São cães e gatos que vivem em estado de cortar coração. Isso sem falar em carroceiros que não alimentam e maltratam os pobres animais de carga. Também não é raro, a gente encontrar rebanhos de vacas e caprinos pastando tranquilamente na praças e ruas. Muita gente, inclusive eu, faz alguma coisa como alimentar, dar de beber, mas... não se pode fazer de tudo. Não temos o aparato e nem os recursos financeiros necessários para resolver o problema. O Poder Público, constituido pela maioria do povo, esse sim, pode fazer muito. Além de ser um ato de crueldade, os animais abandonados também são um problema de saúde pública. Um animal abandonado pode transmitir zoonoses, causar acidentes, comprometer serviços básicos. Quem não se lembra do apagão que ocorreu em Belo Jardim no ano de 2010, causado por um gato de rua que explodiu um transmissor na Subestação da Celpe? A cidade ficou quase 24 horas sem energia elétrica. Penso que já está mais que na hora de lembrar dos nossos amigos peludos e providenciar um serviço voltado para eles. E não só para eles, também para os nossos queridos animais de carga que tanto lucro propiciam aos seus donos e nada recebem de volta. Animais são vidas iguais as nossas e, digo mais, são bem melhores do que mutos humanos que conheço.


9 comentários:

  1. Vamos cobrar dos nossos governantes esse absurdo. Eu amo animais e não suporto maltrato com eles. Já vi lá na Praça do Correio um burro só a pele e o osso e o estúpido do dono não tava nem ai.

    ResponderExcluir
  2. Olá Vando,
    Já cheguei até a discutir com um carroceiro por causa disso. Só que uma andorinha só não faz verão. Precisamos, sim, de políticas que contemplem os animais. Valeu pela colaboração, volte sempre amigo!

    ResponderExcluir
  3. Isto tem sido um problema muito serio, nas cidades,,,,,e somente com fiscalização e ação direta do governo municipal, pode-se resolver esta situação,,,,

    ResponderExcluir
  4. É caso de polícia... Refiro-me aos animais de carroça ( de tração).É de doer na alma, ver ( princpalmente na feira da segunda e da sexta) o maltrato e o excesso de carga a que esses pobres animais são submetidos. Debaixo de sol escaldante, de sede, de fome e de chicotadas ou pauladas, esses pobres animais padecem durante uma jornada interminável. Onde estão as autoriidades? Cadê a humanidade (o resto) que ainda existe nas pessoas? Só Deus acode!!!!

    ResponderExcluir
  5. Concordo plenamente com você, prezado anônimo. Esses canalhas deveriam enxergar que tiram o seu sustento dos animais. Não me refiro a todos, é claro, conheço muitos que tratam seus animais de tração como se fossem filhos.

    ResponderExcluir
  6. Ainda bem!!! Ainda bem!!!

    ResponderExcluir
  7. Achei por um acaso esse blog e pela primeira vez vejo alguém com coragem para publicar algo sobre nossos amigos peludinhos, uma cidade com o porte de Belo Jardim, não existe nada nem ninguém que ajudem esses coitadinhos, nós protetores independentes, fazemos verdadeiros milagres cuidando como podemos, tirando dinheiro do próprio bolso para pagar veterinários, ração, remédios,... e o poder publico finge que não esta acontecendo nada. Não existe nem um projeto de castração de animais, quando conseguimos adotantes os bichinhos são doados sem esterilização e se os tutores não tiverem cuidado, continuam se reproduzindo, aumentando mais ainda o abandono, os maus-tratos, as doenças, eu gostaria de saber até quando Belo Jardim vai continuar de olhos fechados para essa situação. Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  8. Querida Cibele,
    Tenho um amor quase que platônico pelos bichos, especialmente os cachorros. Na minha casa moram 04, e, sou sincero, se pudesse eu criaria 10, 20, 30... Acontece que nós, protetores, não podemos fazer muita coisa. Podemos alimentar, levar para um veterinário, tentar uma pessoa que adote. Concordo com você, o Poder Público precisa fazer alguma coisa urgente. Isso sem falar nos criadores imbecis, que maltratam os animais de estimação. Eu já discuti muito e com muitos. Penso que, se a gente se unir e cobrar, pelo menos um abrigo a gente consegue. Que tal? Podemos entrar em contato com outras pessoas e fazer a diferença. Já que os poderosos não fazem, a gente faz. Podemos entrar em contato e conversar sobre esse projeto. Um forte abraço e obrigado pelo incentivo.

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde Inajá Figueira, concordo plenamente como você, a união faz a força, temos que unir todos os protetores independentes, para cobrar do poder publico no mínimo um abrigo para os animais doentes, filhotes e futuras mamães de 04 patas, isso vai gerar muita critica da própria população porque não estamos ajudando as criancinha de rua e sim os animais, mas eu estou disposta a comprar essa briga meu e-mail é: cibele.teles@bol.com.br Novamente parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir