quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

LIXO E METRALHA POR TODA PARTE

Pois é! Parece que depois de passadas as eleições, os mandatários de Belo Jardim esqueceram que nós, cidadãos e cidadãs, pagamos os nossos impostos e temos os direitos básicos à uma vida digna. As ruas da cidade estão entupidas de metralhas e agora, para acabar de completar, o lixo também está começando a tomar conta das ruas. Se você não acredita em mim, eu te faço um convite: passeia pelas ruas principais da cidade pela manhã, após um final de semana ou de um feriado. Imagino que, se nas ruas principais a coisa anda nesse pé, avalie nos bairros mais carentes. As fotos abaixo, foram tiradas na véspera de Natal, mas é comum acontecer todos os finais de semana.

 Rua José Vieira de Souza - Bairro Edson Moura

 Rua José Vieira de Souza - Bairro Edson Moura

 Rua José Vieira de Souza - Bairro Edson Moura

 Rua José Vieira de Souza - Bairro Edson Moura

Av. Geminiano Maciel - Bairro Boa Vista

Senhores, vocês foram eleitos para trabalhar pelo povo e não em causa própria. Saibam que a sociedade organizada pode muito mais. O poder é pelo povo, do povo e para o povo. Gostaria muito de ver um montão de lixo desses na porta de vocês. Qual seria a reação?

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

PRÉDIO DA CASA DE SAÚDE DE BELO JARDIM AGORA VIRA REFÚGIO DE "NOIADOS"


É lamentável como andam as coisas aqui em Belo Jardim. A histórica Casa de Saúde Dr. Fernando de Abreu, além de estar sendo subutilizada (já que apenas algumas dependências suas estão ocupadas) agora está servindo de dormitório ou até mesmo moradia de meninos de rua. Não que eu esteja, aqui, condenando os "nóias" (como são popularmente conhecidos). Acho que são pessoas que necessitam de políticas sérias voltadas ao combate às drogas. São pessoas que não conseguem se libertar e precisam de ajuda. Porém, conviver e ser conivente com o erro... Aí é um despropósito. Quem passar na entrada da Casa de Saúde, pode observar, logo na porta, perto do orelhão,  um grupo deitado no chão, coberto de trapos em pleno calor do dia. As suas atividades, ninguém sabe. Mas, supõe-se que não sejam práticas muito aceitáveis. Com a palavra a nova gestão, o Conselho Tutelar e a Justiça. Se é para mudar, que seja para melhor.

domingo, 23 de dezembro de 2012

A "REPÚBLICA ETÍLICA" DE BELO JARDIM


Estaria eu sendo hipócrita em condenar o álcool etílico (cachaça, cerveja, rum, etc., etc.) mesmo porque eu aprecio. Só com um detelhe: moderadamente! O debate que abro neste instante, refere-se ao seguinte tema: o que fazer em Belo Jardim, a não ser tomar cana? Me mostrem uma atividade que o poder publico criou ou pelo menos incentivou para que o álcool fique em segundo plano. Ficando de fora as reuniões domingueiras com a família (aonde também rola uma caninha, em alguns casos), qual a atividade cultural, esportiva, educacional, filantrópica que recebeu apoio maciço do governo municipal visando qualidade de vida, desenvolvimento intelectual e esportivo, diversão? Em qualquer lugar que você for em Belo Jardim, lá estará sempre um convite à birita. Na praça da Estação, na praça dos Motoristas, na praça dos Eucaliptos, na praça da Ponte Nova, na avenida principal da Cohab I, na prainha do Ipojuca, na barragem do Tabocas, na barragem do Bitury, ufaaa! Não há condições de contar... São muitas opções etílicas. E as festas? Pegaram uma mania, por aqui, de só fazer festa de cachaça. Inventam trios, jardins, são joões, aniversários, etc. Pegam a nossa juventude menos esclarecida e... tome cana. Alienam, massificam e, por fim, viciam. Os resultados são catastróficos: acidentes, homicidios, agressões, desrespeito. Penso que deveriamos ter opções de escolha, mesmo porque as possibilidades existem. E são elas: boas praças, atividades culturais, esportes, palestras, filmes abertos ao público, etc., etc. Ora, se em outras cidades isso existe e dá certo, por que aqui não pode dar? O que acho é que falta boa vontade. Convenhamos que uma dose é boa de vez em quando e dependendo da ocasião. Mas, direto é decadente demais.

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

BEBER E DIRIGIR: AGORA FICOU MAIS COMPLICADO


A partir de hoje, o motorista flagrado embriagado e que se recusar a fazer o teste do bafômetro será multado em R$ 1.915,10. A punição, que chega a R$ 3.830,80 em caso de reincidência no período de 12 meses, está prevista na nova versão da lei seca, sancionada ontem pela presidente Dilma Rousseff. As penalidades criminais, no entanto, dependem de regulamentação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).
Além de aumentar as multas, a lei - publicada no Diário Oficial da União de hoje - permite que outras provas além do bafômetro, como vídeos e relatos de testemunhas, possam ser usadas para confirmar a embriaguez. Em atitude rara, a presidente Dilma sancionou o projeto no mesmo dia em que ele chegou ao Planalto - 24 horas após o texto ter sido aprovado no Congresso.
A nova lei altera o Código Brasileiro de Trânsito e acaba com impasses na comprovação da direção sob efeito de álcool. Além de permitir uso de vídeos, prova testemunhal ou "outros meios de prova admitidos em Direito" no processo criminal para mostrar a embriaguez, ela garante ao motorista fazer a contraprova. Caso o condutor não concorde com o resultado de um dos testes, pode pedir o exame do bafômetro ou de sangue. Outra mudança se refere à condução de veículos sob efeito de outras substâncias. O texto pune até o uso de medicamentos que possam afetar a capacidade motora.
Polêmica. O projeto foi aprovado em regime de urgência e vem como uma reação a uma decisão de março do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que tinha enfraquecido a legislação.
O Judiciário havia determinado que a punição de motoristas sob influência de álcool ocorresse só a partir de comprovação por teste de bafômetro ou de exame de sangue. Como a Constituição garante o direito de não produzir provas contra si mesmo, as punições passaram a ser em caráter terminativo, com a suspensão da carteira de habilitação. Agora, condutores que se recusarem a fazer o teste podem ser punidos criminalmente.

Fonte: http://www.estadao.com.br/noticias

FELIZ NATAL!

Gifs e Mensagens



O melhor site de Gifs e Mensagens para Orkut. Confira!

EU RECOMENDO...

Excelente obra de Augusto Cury. Sem arrodeios, sem palavras difíceis, sem fantasias. Ao se colocar em prática as orientações contidas nesse livro, percebe-se um novo horizonte, uma clara mudança de vida e de pensamentos. Ótimo!

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

CARRETAS QUE TRANSPORTAM PARA O GRUPO MOURA: ABSURDO DOS ABSURDOS

Faço esta denúncia não querendo culpar os motoristas das carretas. Mesmo porque é compreensível a situação deles. Vêm de longe, cansados, precisando de um ponto de apoio, precisando de segurança. Enfim, são profissionais que batalham no dia a dia pelo seu ganha pão. Denuncio sim, o Grupo Moura que pensa que por ser uma grande empresa, dar emprego a muitas pessoas, ser reconhecido internacionalmente, pode mandar e desmandar em algumas ruas da cidade. Com a tamanho e o dinheiro que o Grupo Moura têm, já está mais do que no tempo de providenciar um estacionamento para as carretas. Seguem as imagens que comprovam a veracidade dos fatos. 

 Rua Valdemar de Lima (observe o ciclista por onde passa)
   Fazendo manobras entre a Valdemar de Lima e a José Vieira de Souza

 Rua Ceci Leite
Comboio estacionado na Rua Ceci Leite
 Resíduos (tóxicos?) nos pneus das carretas
 Ainda os resíduos (tóxicos?) nos pneus
 Corredor de carretas na Avenida Geminiano Maciel
 Corredor de carretas na Avenida Geminiano Maciel
 Sujeira produzida pelos caminhoneiros na Rua Valdemar de Lima
 Visibilidade zero para os motoristas que trafegam na Rua Valdemar de Lima
Sujeira produzida pelos caminhoneiros na Rua Ceci Leite

Creio, então, que já é hora de a sociedade organizada cobrar do poder público providências para coibir esses absurdos, antes que aconteça uma tragédia pior do que as que já aconteceram.